NOSSA HISTÓRIA

Uma semente de esperança chamada Joaquim Inoue.

A ORIGEM

Uma semente de esperança. uma semente chamada Joaquim Inoue, de origem japonesa, humilde, casado com Dona Norma e pai de duas filhas, que pelas terras de Itaguaí, no Rio de Janeiro, no início dos anos 80, resolveu comprar um sítio simples, para desfrutar dos fins de semana com familiares e amigos. A ideia de uma possibilidade de negócio sobre seu terreno surgiu em função do lazer. Tudo começou quando um amigo pediu para que o senhor Joaquim emprestasse o sítio para um evento particular. Bom coração que sempre foi, não só emprestou o seu lar como foi o churrasqueiro do evento, contando com a ajuda da própria família, tendo a esposa Norma no comando da cozinha e suas filhas, Keiko e Sami, como garçonetes.
Um dos convidados elogiou o atendimento da família e perguntou se ele poderia alugar também para outro evento. E assim começou o primeiro atendimento oficial, para 20 pessoas.

O casal Joaquim e Norma Inoue eram pessoas honestas, trabalhadoras, sócios e de um coração enorme. Enquanto jovem, o senhor Joaquim era proprietário do único cinema da cidade de Itaguaí, em que certa ocasião levou para cantar toda a Jovem Guarda. Quando falamos da Jovem Guarda referimonos a todos os nomes, como Wanderléia, Erasmo Carlos, entre outros. Do agenciamento desses shows nasceram amizades com personalidades do meio, como a que teve com Roberto Carlos, que levou inclusive o jovem Joaquim Inoue a participar do filme “Diamante Cor de Rosa”, juntamente com o cantor, como figurante.

A boa forma do senhor Joaquim se dava através da sua profissão, professor de Educação Física da UFRRJ, a famosa universidade Rural. Em suas atividades participou de vários projetos como a primeira versão do “Projeto Rondon”, além de projetos esportivos como passeios ciclísticos para vários estados, tendo o seu trabalho reconhecido pelo projeto “Criança Esperança”, em meados dos anos 80. Iniciou uma pequena escola chamada “Esporte para Todos” para crianças carentes, em seu próprio sítio, começando apenas com dez alunos. Após cinco anos ele já tinha cerca de mil crianças de toda a redondeza da Costa Verde e Zona Oeste, onde conseguiu formar vários jogadores de voleibol, tênis, futebol de campo e nadadores, levando-os ao campeonato do “Jornal dos Esportes”, onde foram campeões, derrotando a tão famosa equipedo Bradesco. A Dona Norma, além de braço direito para tudo o que o seu esposo pensava, era pedagoga e advogada. “Enquanto ele imaginava, ela já estava colocando os tijolos um sobre o outro”, declara a filha Keiko.

"Quando recebemos o primeiro ônibus com 46 passageiros, quase não dormimos. Era uma responsabilidade tamanha, pois o sítio não tinha sido projetado para este fim. hoje, graças a Deus, podemos contar com um atendimento diário de até 2.000 pessoas." Keiko Taguti, filha do senhor Joaquim.

POR QUE O NOME JONOSAKE?
JOaquim + NOrma + SAmi + KEiko